sábado, 2 de janeiro de 2010

Ano novo, Vida nova




Início de um novo ano.
Traço novos planos.
Novos projetos.
O que não deu certo,
ficou no passado.
Já é cinza.
O importante é o que virá.
Aqui posso determinar.
O que quero ou não.
Nos próximos dias aceitar.
Em minha vida deixar entrar.
Os falsos amigos...
Descarto.
Não preciso deles.
Os falsos amores...
Exorcizo.
Fico melhor sem eles.
As vibrações positivas...
Acolho-as.
Preciso delas.
Então pego a tela.
Passo cal.
E começo a pintar vida nova.
Escolhendo as cores.
Que desta vez irei usar.
Vou tentar não borrar.
Pois sei onde errei.
Agora quero acertar.
Então começo a traçar novo esboço.
Prevendo ser um colosso.
De uma coisa tenho certeza.
Você amor meu.
Terá um lugar especial para ficar.
E tudo aquilo que deu certo.
Com certeza também estará lá.
Agora me dê licença.
Preciso começar a pintar.

Autora: Iolanda Brazão

3 comentários:

Olga disse...

É lindo o mar, o poema é fabuloso, as duas coisas juntas tiveram um efeito fantástico! Parabéns o teu blog está a compor-se e está a ficar a tua cara. Bj grande da mana. Nota-se pelo poema que estás no bom caminho da positividade...

Jenny disse...

Que lindo pôr-do-sol!!!!!!!!Foto e poema. Continua assim!!!!!!!!!!!!!jinhos

Iolanda Brazão disse...

Muito bom ver meu poema publicado em seus blog. Agradeço pela escolha.

Mil beijocas
Iolanda Brazão