terça-feira, 9 de março de 2010

Estou que nem posso ...

Uma das coisas que me chateia mais é duvidarem da minha palavra. Tenho imenso orgulho da minha personalidade, e não preciso de enganar ninguém para conseguir seja aquilo que fôr.



Ontem empurraram a minha filha e ela caiu, os óculos ficaram tortos e as lentes riscadas. As armações já estão boas, fui ao centro óptico e eles endireitaram-nas , ficaram boas, no entanto nada garante que não se venham a partir na medida que ficaram muito fragéis.



Hoje fui falar com a directora de turma para resolver o assunto, ela recebeu-me bem , disse que eles pagavam, mas quando eu disse que as duas lentes estavam riscadas, ela respondeu-me que durante a queda era impossível se terem riscado, porque a Joana tinha caído de costas e que assim sendo as lentes já tinham que estar riscadas.

Eu fiquei muito irritada, pois não admito que duvidem da minha palavra, e transmiti-lhe isso. Não preciso do dinheiro dos outros para comprar seja aquilo que fôr, e a minha consciência nunca permitiria usar uma situação qualquer em benefício próprio.



O que pretendo é que os colegas da minha filha sejam responsabilizados pelas suas atitudes, caso contrário vão continuar a agir da mesma forma e esta situação pode vir a respetir-se com ela ou outro colega e a conclusão pode não ser só umas lentes riscadas, mas algo mais grave.



Estou fula!


15 comentários:

Olga disse...

Tens razão para isso. Penso que os professores, pelo lugar que ocupam seja na formação dos nossos filhos, seja pelas responsabilidades inerentes a este cargo deveriam muitas vezes escolher as palavras que usam e aprender um pouco a ver que há pais e paizinhos e esta já te conheçe há 2 anos, portanto tem obrigação de saber com quem está a lidar. Penso também que deviam escolher melhor a forma como falam com as crianças porque ensina-se o respeito com respeito. Acalma-te e releva, as coisas só têm a importância que nós lhes damos. Mas nós temos o nosso orgulho! Beijinhos.

Brown Eyes disse...

Patty e com toda a razão. Ela devia ser a primeira a dar o exemplo não querendo desculpar um culpado e culpabilizar um inocente. Aí tens o exemplo do que se passa em muitas escolas. Imagina essa atitude com uma criança que estava a dizer a verdade? Ficaria revoltada e com razão. Pena que quem tem obrigação de saber educar não tenha a mínima noção do que é educar. Depois há casos como os do Leandro. Crianças que se fartam de gritar verdades que ninguém ouve. Beijinhos

ze2905 disse...

Eu acho q essa directora e' uma tonta como e' q uma arnacao fica torta e nao risca as lentes? Em q planeta ela vive?
Nos aqui nao temos esse problema pq todas as criancas recebem oculos de graca. Mas enfim nao te enerves pq isso vai passar mas q da raiva da!

Helga disse...

Patty, ás vezes temos que manter a calma para não perder a razão. Infelizmente é assim! Respira fundo e conta até 10! A clareza de ideias é um trunfo importantíssimo na resolução de conflitos.

Beijinhos :)

maria teresa disse...

E tem razão para estar aborrecida! Eu também fico muito aborrecida quando duvidam da minha palavra...
Mas tente resolver esse problema com calma, tanto mais que já o desabafou connosco...
Abracinho

AVOGI disse...

Ui vou juntar-me ao clube. Detesto que duvidem e de sentir-me injustiçada. Mas convém fazer a ver à directora de turma que não custa nada refazer o "papelinho" ao seguro escolar. Não custa mesmo.

Ricardo disse...

EMPURRARAM A MINHA PRIMA???
DIZ-ME QUEM FOI QUE ELE PODE DIZER O ÚLTIMO ADEUS NA VIDA PORQUE, PORQUE, PORQUE.... VOU DIZER À MÃE DELE E ELA VAI PÔ-LO DE CASTIGO!!!!

Jinho Ricardo

P.S. Se houver mais problemas chama-me

continuando assim... disse...

convite para assistir à história de Alice, lá no

-- continuando assim... --
ainda vai no capítulo 4 , e tanta história para contar :)

bj
teresa

Lala disse...

Sim Patty, com calma resolves... Agora, essa de desconfiarem da tua palavra é, infelizmente o prato do dia. todos os dias e cada vez mais as pessoas desconfiam umas das outras... triste, mas real. No entanto, para "eu" desconfiar da palavra de alguém é porque a minha palavra é sobremaneira duvidosa...!

Beijinhos!!

Pepper disse...

Está aí uma coisa que também me tira do sério, duvidarem da minha palavra! Mas às vezes é porque as pessoas estão habituadas a lidarem com mentirosos e já se torna difícil fazerem a distinção.
Bjs

Silvana Nunes .'. disse...

Boa tarde.
Voc~e tem razão sim. Uma vez um episódio parecido aconteceu com um colega de minha filha na sala de aula. Ele se machucou na escola e a diretora achou que deveria de rachar a conta do hospital com os alunos em sala de aula que não tiveram nada com isso. Foi uma confusão danada.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja uma boa semana para você.
Saudações Florestais !

Naty Araújo disse...

Nossa, Patty... que injustiça!
Vc tem toda razão pra se sentir assim... Eu ficaria da mesma forma, senão pior kkkkkk.
Desejo que tudo ocorra da melhor maneira possível.
Onde já se viu uma coisa dessas?

Nem tanto pelo fato de pagar, né?
Mas é mais por duvidarem da sua palavra dizendo que era impossível arranhar as duas lentes se ela caiu de costas.
Ahhhh faça-me o favor!
Processe, se puder.

Bjos, desejo-lhe que tudo ocorra bem.
Aguardo notícias do desfecho

Stora Carla Nunes disse...

Patty, lamento que a Joana tenha sido empurrada. Espero que tenha sido sem querer, pois se vier a saber que os meninos a empurraram com maldade, vão ouvi-las!

Que pena as pessoas não virem com um certificado de sinceridade, Patty! Ou um certificado de integridade moral, que nos dissesse logo quem são e como são.

Eu tenho 150 alunos, o que dá 300 pais. Se eu soubesse, só com algumas conversas, em quais posso e não posso confiar, seria tão bom!

Pinkk Candy disse...

tens toda a razão de estares indignada, quem duvida assim dos outros não deve ser de confiança!
força*

xoxo

Jenny disse...

Olá mãe não fiques assim, de certeza que se vai resolver.
BJs
JENNY